Home Brasil Em Cerimônia Simples e Rápida Presidente Jair Bolsonaro Empossa o Novo Diretor-Geral...

Em Cerimônia Simples e Rápida Presidente Jair Bolsonaro Empossa o Novo Diretor-Geral da Polícia Federal.

Posse do novo Diretor da Polícia Federal Rolando Alexandre de Souza-Divulgação

Nesta manhã de segunda feira, 04 de maio, entre a nomeação do novo Diretor Geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza publicada na Edição Especial do Diário Oficial, por volta das 9 horas e trinta minutos e sua posse levou menos de uma hora, o termo de posse foi assinado em uma cerimônia reservada no gabinete de Bolsonaro, no terceiro andar do Palácio do Planalto, que contou com a presença do Ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, General Augusto Heleno, Ministro do Gabinete de Segurança Institucional e o Ministro do Itamarati, Ernesto Henrique Fraga Araújo.

Novo Diretor da Polícia Federal-Rolando Alexandre de Souza-Divulgação.

Para evitar possíveis confrontos com relação ao nome indicado para assumir o cargo que seria do atual Diretor da ABIN, Alexandre Ramagem, que teve o seu nome impugnado pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, no dia 30 de abril, baseando-se em acusações feitas pelo o ex Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro e justificou o ato alegando desvio de finalidade, o que levou o Presidente Bolsonaro considerar de cunho político e repetir por diversas vezes que não digeriu a interferência do Poder Executivo em uma decisão de prerrogativa do Poder executivo, conforme a Constituição do Brasil, por isso o Presidente resolveu acelerar a nomeação do novo Diretor da PF, que foi inclusive recomendado pelo o mesmo Alexandre Ramagem, com quem o empossado diretor da PF trabalhou na ABIN.

Neste domingo, dia 3 de maio o Presidente  Jair Messias Bolsonaro declarou em frente ao Palácio do Planalto em Brasília diante de uma multidão que se fez presente como um sinal de apoio ao Presidente que tem sofrido pressões de todos os lados, impedindo-o de governar ele disse: “Chegamos no limite, será cumprida a Constituição” essa frase serve para quem quiser entender o recado, ou seja, cada um no seu quadrado e já adiantou que nesta segunda feira nomearia  o novo diretor e cumpriu.

Para justificar o que foi alegado pelo o ex-ministro Sérgio Moro, como interferência política na Polícia Federal, em seu pronunciamento no mesmo dia saída do Moro, 24/04 o presidente se declarou: “Eu tenho que todo dia ter um relatório do que aconteceu em especial nas últimas vinte e quatro horas, para poder bem decidir o futuro dessa nação”, disse o mandatário.

                                Quem é o Atual Diretor Geral da Polícia Federal?

Atual Diretor Geral da Polícia Federal-Rolando Alexandre de Souza-Divulgação.

Natural de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Rolando Alexandre de Souza, estudou no Colégio e frequentou a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), muito embora não tenha concluído o curso, prestou concurso para a Polícia Federal, onde ingressou no ano de 2006, já exerceu diversos cargos relevantes na entidade, começou sua carreira em Rondônia, onde atuou no setor de repressão a crimes financeiros, além de ter sido corregedor da corporação no estado. Souza também assumiu cargos na PF em Brasília, onde foi chefe do Serviço de Repressão a Desvios de Recursos Públicos.

Foi superintendente da PF em Alagoas de março de 2018 até setembro do ano passado, quando assumiu a Secretaria de Planejamento e Gestão da ABIN a convite de Alexandre Ramagem, de quem é muito amigo, o que certamente não o impedirá o cargo de Diretor Geral da Polícia Federal do Brasil.

                                                Começaram as Mudanças.

Carlos Henrique Oliveira-Atual Diretor Executivo da Polícia Federal-Divulgação.

A primeira medida do delegado e novo diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, foi trocar a chefia da superintendência do Rio de Janeiro.

Carlos Henrique Oliveira, atual comandante do estado, foi convidado por ele  para ocupar a Diretoria Executiva da Polícia Federal, sendo assim Carlos Henrique de Oliveira deixa a chefia do Rio de Janeiro e torna-se o segundo posto mais importante da corporação.
Ainda não foi divulgado o nome de quem irá substituí-lo.

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here