Home Brasil Rio de Janeiro Recebe o Maior Espetáculo Imersivo do Mundo Sobre Monet

Rio de Janeiro Recebe o Maior Espetáculo Imersivo do Mundo Sobre Monet

Paisagem en vert _Foto Reinaldo Ponte

A exposição “Monet à Beira D’Água” é uma parceria com o Museu de Arte do Rio e vai projetar para o público 285 obras do pintor ícone do impressionismo.

A partir do dia 19 de março, o Rio vai receber um espetáculo original e inédito de projeções que traduz o legado de Claude Monet (1840-1926), ícone do impressionismo.
Monet à Beira D’Água é um misto de luz, arte, cor, música e formas, projetadas no chão e nas paredes, dando ao visitante a sensação de estar dentro das obras do pintor.

A tenda de 15 metros de altura já está instalada no Boulevard Olímpico, na Região Portuária do Rio, na Rua Venezuela. Na estrutura de mais de dois mil metros quadrados,
será possível vivenciar 285 obras licenciadas do pintor projetadas em painéis com sete metros de altura. Essa é considerada a maior exposição multimídia de Monet do mundo em duração.
As pinturas serão apresentadas em sequências de animações digitais 2D e 3D, formando oito narrativas audiovisuais, cada uma enfatizando um aspecto da obra do mestre impressionista, numa roupagem nova e contemporânea.

A exposição é um convite à
viagem, à exploração de territórios, à caminhada e ao passeio.
“O espetáculo apresenta uma viagem imaginária de Monet seguindo um roteiro à beira à d’água em busca de paisagens que mudam com a atmosfera, pintadas por ele nas margens de rios, mares e lagos. Tudo isso apoiado numa curadoria que oferece ao público a proposta de conhecer sua obra a partir da água”, explica o diretor executivo da exposição, Leo Rea Lé, um dos membros da startup brasileira MIRA (Museum of Immersive Roaming
Arts – Museu Itinerante de Artes Imersivas), desenvolvedora do espetáculo.

O mar e a luz – Foto Reinaldo Ponte

A exposição “Monet à Beira D'Água" também vai realizar uma intervenção nas dependências do Museu de Arte do Rio nomeada de “Impressões à Beira Mar”. A partir dos 4 eixos curatoriais da exposição (água, luz, território e tempo), o MAR terá no térreo a “Estação MAR” com uma linha do tempo da vida de Monet. Já no 4° andar, o público poderá ver a mostra “Impressões à beira-mar” com cartões postais da coleção MAR.
“O Museu de Arte do Rio será a primeira estação dessa viagem ao mundo de Claude Monet, com o lançamento internacional desse projeto que deve seguir posteriormente por São Paulo, Los Angeles e várias outras cidades. É um presente para o Rio de Janeiro, em seu mês de aniversário, e uma oportunidade para todos os cariocas e turistas conhecerem
de forma imersiva algumas obras de um dos pintores de maior reconhecimento em todos os tempos.

O MAR, mais uma vez, mostra sua capacidade criativa e oferta arte e educação para todos”, comenta Raphael Callou, Diretor da OEI, responsável pela gestão do MAR.

Uma viagem de trem_Foto Reinaldo Ponte

Dentre as principais obras de Monet presentes na exposição, estão as séries da Estação Saint-Lazare (1877), da Catedral de Rouen (1893), do Lago das Ninfeias (1895-1926), do Palácio de Westminster (1904) e do Grand Canal de Veneza (1908).
“A água é o tema central da exposição”, como explica o curador Naum Simão. “A partir desse tema orientamos a escolha das obras e sua organização em oito subgrupos temáticos, que chamamos de narrativas: Uma Viagem de trem; Campos e Moinhos; O Mar e a Luz; Passeio pelo Lago; Arquitetura do Tempo; Horizonte Nevado; Paisagens “en vert” e
Flores de Tinta. Foram 28 meses de produção, envolvendo ao todo a dedicação de mais de 60 profissionais”, explica.

                        TECNOLOGIA DE PONTA
Neste museu imersivo, ilustração e animação se misturam a projetores, computação gráfica, programação RV, design de som e softwares variados a fim de conceber um produto inovador.

A exposição utiliza tecnologia de ponta para criar uma experiência
multissensorial em 360 graus. “Levaremos as pessoas para uma jornada através das margens do Rio Sena, do Jardim de Giverny e da Costa da Normandia. Sem esquecer suas viagens para Londres, Veneza , Amsterdam e Noruega. Para isso, utilizaremos projetores de 12 mil lumens, sistema de som tridimensional em alta definição, trilha sonora original, animações, efeitos visuais, sonoros e especiais”, detalha o diretor artístico, Renato Sass.

Monet À Beira D´Água no Rio de Janeiro é uma realização da Produtora Rua 34, apresentado pela B3, e tem como apoiadores a Nova Transportadora do Sudeste, Bayer, Renner, BNP Paribas, Repom, Embaixada da França no Brasil e a Organização dos
Estados Ibero-americanos (OEI), além da parceria com o Museu de Arte do Rio.

SERVIÇO:

Monet À Beira D’Água
Local: Rua Venezuela, 194 – Gamboa, Boulevard Olímpico – Região Portuária
Data: de 19 de março a 12 de junho
Ingressos: https://site.ingressorapido.com.br/monet/
Informações: @monetabeiradagua
O Museu de Arte do Rio Iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o Museu de Arte do Rio passou a ser gerido pela Organização dos Estados Ibero-americanos

(OEI) desde janeiro deste ano, apoiando as programações expositivas e educativas do MAR a partir de um conjunto amplo de atividades para os próximos anos. “A OEI é um organismo
internacional de cooperação que tem na cultura, na educação e na ciência os seus mandatos institucionais, desde sua fundação em 1949.
O Museu de Arte do Rio, para a OEI, representa um instrumento de fortalecimento do acesso à cultura, intimamente relacionado com o território, além de contribuir para a formação nas artes, tendo no Rio de Janeiro, por meio da sua história e suas expressões, a matéria-prima para o nosso trabalho”, comenta Raphael Callou, diretor e chefe da representação da OEI no Brasil.
Após o início das atividades em 2021, a OEI e o Instituto Odeon celebraram parceria com o intuito de fortalecer as ações desenvolvidas no museu, conjugando esforços e revigorando o impacto cultural e educativo do MAR, onde o Odeon passa a auxiliar na correalização da programação.
O Museu de Arte do Rio tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor, a Equinor como patrocinadora master e o Grupo Renner como apoiador, todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A Escola do Olhar conta com o patrocínio da Wilson Sons e Machado Meyer Advogados via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, é também patrocinada pelo RIOgaleão e Icatu
e tem a Cultura Inglesa como apoiadora Educacional. O Instituto Olga Kos patrocina os recursos de acessibilidade do MAR.
O MAR conta ainda com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e do Governo Federal do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.
Iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem a gestão da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e oInstituto Odeon como correalizador das atividades.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here