Home Brasil Cidade do Rio de Janeiro alcançou 98% de ocupação hoteleira na noite...

Cidade do Rio de Janeiro alcançou 98% de ocupação hoteleira na noite da virada 2022-2023

Foto-Fernando Maia

A Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro (Setur-RJ) celebra o excelente desempenho que o setor esperava nesta virada de ano. O Réveillon foi de casa cheia nos hotéis do Rio, registrando 98% de ocupação na noite do dia 31 de dezembro de 2022 para o dia 1º de janeiro de 2023. Os dados são do Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (HotéisRIO), alcançando patamar pré-pandemia.

Foto: Luís Claudio Alvarenga

 “Atingir esse percentual só é possível com um olhar cuidadoso para cada município e com investimento para que o viajante tenha oportunidade de visitar com segurança as atrações culturais e históricas, que valorizam a identidade cultural do cidadão fluminense. Isso tudo promove a economia e a melhor política pública que existe, que é a geração de emprego e renda. O Rio de Janeiro está pronto para seguir recebendo o mundo inteiro.”  garante o governador Cláudio Castro.

Anunciado como a maior celebração da virada de todos os tempos, o Réveillon na capital do estado animou as projeções de recuperação do setor para a alta temporada em razão das inúmeras ações feitas pela Secretaria de Estado de Turismo em mercados emissores de viajantes. Ao longo dos últimos meses, projetos como o “Rio é de Vocês!”, realizado em 13 cidades (no Brasil e na América Latina), além da participação do estado em feiras nacionais e internacionais, projetaram o estado do Rio de Janeiro e suas 12 regiões turísticas para a alta da estação.

– É incrível a vocação turística do Rio de Janeiro. Desde a retomada pós-pandemia o estado vem batendo recorde atrás de recorde no setor. E o resultado deste ano foi impulsionado mais uma vez pelo bom trabalho que vem sendo realizado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Turismo. Este ano, vamos implementar as ações estratégicas do programa TurismoRJ + 10 Anos, que vai consolidar o Rio de Janeiro como referência turística no cenário mundial ao longo da próxima década – disse o secretário de Estado de Turismo, Gustavo Tutuca.

Arraial do Cabo foi o destino mais procurado do interior

Foto-Divulgação

A pesquisa do interior, feita em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio de Janeiro (ABIH-RJ), contou com a participação de 14 municípios, registrando 91,71% de média no Réveillon. Arraial do Cabo (98,40%) lidera a lista,

Armação de Búzios
Foto: :De Olho em Rio das Ostras

seguido de Itatiaia/Penedo (97,20%), Cabo Frio (94,70%), Armação dos Búzios (94,50%), Paraty (94,30%), Miguel

Rio das Ostras-RJ
Foto: Gabriel Sales

Pereira(94%), Angra dos Reis (93,50%), Teresópolis (90,40%), Vassouras (89,80%), Petrópolis (89,60%), Nova Friburgo (88,60%), Valença/ Conservatória (88%), Macaé (86%) e Rio das Ostras (85%).

– Já esperávamos um bom desempenho, graças ao arrefecimento da pandemia e ao trabalho de promoção que os players do turismo fizeram ao longo deste ano, promovendo a retomada do turismo no Estado do Rio de Janeiro – afirmou o presidente do HotéisRIO, Alfredo Lopes. Ele destacou o retorno dos turistas estrangeiros, principalmente norte-americanos e europeus.

Maior temporada de cruzeiros dos últimos 10 anos.

Armação de Búzios-RJ
Foto-De Olho em Rio das Ostras

Outro destaque da alta estação é a temporada de cruzeiros 2022-2023, que já está em pleno vapor. Esta já é a maior dos últimos 10 anos, com quase seis meses de duração e mais de 780 mil leitos ofertados. Em todo o Estado do Rio de Janeiro, serão recebidos cerca de 1.023.182 cruzeiristas e 317.635 tripulantes. No interior, Paraty, na região turística Costa Verde, é o novo destino da temporada no estado e começa recebendo navios de longo curso. São esperados cerca de 5.717 cruzeiristas.  Búzios, Angra dos Reis, Cabo Frio e Ilha Grande seguirão recebendo passageiros.

Na Costa Verde, em Angra dos Reis, os indicadores também são positivos. Lá, mais quatro transatlânticos chegam à cidade e superam expectativas. Os efeitos positivos para a economia fluminense ultrapassam R$ 1 bilhão.

Jornalista Responsável
Edigarde Rodrigues
Registro Profissional-40847/RJ 

Fonte: Samara Aragão Leandro Bertholini e Equipe-ascomturismorj

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here